01 de Julho de 2019

13ª semana comum Segunda-feira

- por Padre Alexandre Fernandes

SEGUNDA FEIRA – XIII SEMANA DO TEMPO COMUM

(Verde – Ofício do dia)

 

Antífona da entrada

 

– Povos todos, aplaudi e aclamai a Deus com brados de alegria. (Sl 46,2)

 

Oração do dia

 

– Ó Deus, pela vossa graça, nos fizestes filhos da luz. Concedei que não sejamos envolvidos pelas trevas do erro, mas brilhe em nossas vidas a luz da vossa verdade. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

1ª Leitura: Gn 18,16-33

 

– Leitura do Livro do Gênesis: De junto ao carvalho de Mambré  16os homens levantaram-se e partiram na direção de Sodoma. Abraão acompanhava-os para encaminhá-los. 17E o Senhor disse consigo: “Acaso poderei ocultar a Abraão o que vou fazer? 18Pois Abraão virá a ser uma nação grande e forte e nele serão abençoadas todas as nações da terra. 19De fato, eu o escolhi, para que ensine seus filhos e sua família a guardarem os caminhos do Senhor, praticando a justiça e o direito, a fim de que o Senhor cumpra em favor de Abraão tudo o que lhe prometeu”. 20Então, o Senhor disse: “O clamor contra Sodoma e Gomorra cresceu, e agravou-se muito o seu pecado. 21Vou descer para verificar se as suas obras corres­pondem ou não ao clamor que chegou até mim”. 22Partindo dali, os homens dirigiram-se a Sodoma, enquanto Abraão ficou na presença do Senhor. 23Então, aproximando-se, disse Abraão: “Vais realmente exterminar o justo com o ímpio? 24Se houvesse cinquenta justos na cidade, acaso iríeis exterminá-los? Não pouparias o lugar por causa dos cinquenta justos que ali vivem? 25Longe de ti agir assim, fazendo morrer o justo com o ímpio, como se o justo fosse igual ao ímpio. Longe de ti! O juiz de toda a terra não faria justiça?” 26O Senhor respondeu: “Se eu encontrasse em Sodoma cinquenta justos, pouparia por causa deles a cidade inteira”. 27Abraão prosseguiu dizendo: “Estou sendo atrevido em falar a meu Senhor, eu que sou pó e cinza. 28Se dos cinquenta justos faltassem cinco, destruirias por causa dos cinco a cidade inteira?”  O Senhor respondeu: “Não destruiria, se achasse ali quarenta e cinco justos”. 29Insistiu ainda Abraão e disse: “E se houvesse quarenta?” Ele respondeu: “Por causa dos quarenta, não o faria”. 30Abraão tornou a insistir: “Não se irrite o meu Senhor, se ainda falo. E se houvesse apenas trinta justos?” Ele respondeu: “Também não o faria, se encontrasse trinta”. 31Tornou Abraão a insistir: “Já que me atrevi a falar a meu Senhor, e se houver vinte justos?” Ele respondeu: “Não a iria destruir por causa dos vinte”. 32Abraão disse: “Que o meu Senhor não se irrite, se eu falar mais uma vez: e se houvesse apenas dez?” Ele respondeu: “Por causa dos dez, não a destruiria”. 33Tendo acabado de falar, o Senhor retirou-se, e Abraão voltou para a sua tenda.

 

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

 

Salmo Responsorial: Sl 103,1-2.3-4.8-9.10-11 (R: 8a)

 

– O Senhor é indulgente, é favorável.
R: O Senhor é indulgente, é favorável.

– Bendize, ó minha alma, ao Senhor, e todo o meu ser, seu santo nome! Bendize, ó minha alma, ao Senhor, não te esqueças de nenhum de seus favores!

R: O Senhor é indulgente, é favorável.

– Pois ele te perdoa toda culpa, e cura toda a tua enfermidade; da sepultura ele salva a tua vida e te cerca de carinho e compaixão.

R: O Senhor é indulgente, é favorável.

– O Senhor é indulgente, é favorável, é paciente, é bondoso e compassivo. Não fica sempre repetindo as suas queixas, nem guarda eternamente o seu rancor.

R: O Senhor é indulgente, é favorável.

– Não nos trata como exigem nossas faltas, nem nos pune em proporção às nossas culpas. Quanto os céus por sobre a terra se elevam, tanto é grande o seu amor aos que o temem.

R: O Senhor é indulgente, é favorável.

 

Aclamação ao santo Evangelho

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

– Oxalá ouvísseis hoje a sua voz: Não fecheis os corações como em Meriba! (Sl 94,8).

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus: Mt 8,18-22

 

– O Senhor esteja convosco.

– Ele está no meio de nós.

– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Mateus

– Glória a vós, Senhor!   

 

– Naquele tempo, 18vendo uma multidão ao seu redor, Jesus mandou passar para a outra margem do lago. 19Então um mestre da Lei aproximou-se e disse: “Mestre, eu te seguirei aonde quer que tu vás”. 20Jesus lhe respondeu: “As raposas têm suas tocas e as aves dos céus têm seus ninhos; mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”. 21Um outro dos discípulos disse a Jesus: “Senhor, permite-me que primeiro eu vá sepultar meu pai”. 22Mas Jesus lhe respondeu: “Segue-me, e deixa que os mortos sepultem os seus mortos”.

 

 – Palavra da salvação.

– Glória a vós, Senhor!   

Santo Aarão

- por Padre Alexandre Fernandes

Santo Aarão é exemplo de fidelidade e de ‘sim’ a Deus

Pertence aos santos do Antigo Testamento. O santo de hoje era irmão de sangue de Moisés.

Seu testemunho está nas Sagradas Escrituras no Pentateuco, no Salmo 98 e no livro do Eclesiástico.

“Exaltou também a Aarão, santo como ele, seu irmão, da tribo de Levi. Confirmou para ele uma aliança eterna, deu-lhe o sacerdócio do seu povo, encheu-o de felicidade e de glória. Moisés consagrou-lhe as mãos e o ungiu com o óleo santo. Foi-lhe, pois, concedido por aliança eterna, a ele e à sua descendência, enquanto durar o céu: servir ao Senhor e exercer o sacerdócio, e abençoar o povo em seu nome.” (Eclo 45,7-8.18-19)

Aarão é exemplo de fidelidade e de ‘sim’ a Deus.

Santo Aarão, rogai por nós!

 

FONTE: Canção Nova 

Meditação

- por Padre Alexandre Fernandes

Eu te seguirei aonde fores… (Mt 8,18-22)

 

            Eis uma bela declaração feita por um candidato a discípulo de Jesus de Nazaré! No entanto, o Mestre o descartou prontamente, talvez lendo no coração dele intenções e perspectivas que não correspondiam à verdadeira missão de Jesus. E se Jesus lhe perguntasse: “Aonde eu for? Até mesmo ao Calvário?” Por certo o candidato faria meia volta…

 

            A história da Igreja é o relato de grandes heroísmos, mas também de muitas deserções. Muitos de nós nos apressamos a seguir uma vocação ou missão, mas nos decepcionamos quando a realidade não corresponde a nossos sonhos românticos. Isto vale para uma profissão, como vale também para o matrimônio cristão. É a procura da glória sem a cruz…

 

            O exegeta Hébert Roux analisa a reação de Jesus: “Ao escriba que vem a ele sem condições nem reservas, Jesus declara: – ‘O Filho do homem não tem um lugar para descansar a cabeça’. Sem dúvida, ele compreendeu que aquele homem tinha ilusões pessoais, tomando Jesus por um Senhor prometido aos destinos mais gloriosos. – ‘Queres me seguir aonde eu for? Mas eu não vou a parte alguma! Não tenho um só lugar que me seja próprio… Meu reino não é deste mundo (cf. Jo 18,36). É por isso que eu não tenho necessidade de partidários que formariam um exército para combater pela minha causa! O único lugar apropriado para mim é a Cruz… E lá, ninguém me pode seguir’”.

 

            Nada mais realista! Quanto soldados dispostos lutar por Cristo, desde lhes seja garantida a vitória! Mas são raros aqueles que se juntam ao Senhor na qualidade de cordeiros entre lobos (cf. Lc 10,3), prontos para serem devorados.

 

            Prossegue o comentarista: “Entre o momento em que ressoa o chamado a seguir Jesus e o momento da entrada no Reino, apresenta-se a Cruz. O caminho pelo qual se trata de seguir a Jesus não é uma via triunfal, mas um caminho estreito e doloroso. Não se segue a Jesus por uma decisão heroica, pois ‘a carne e o sangue não podem herdar o Reino de Deus’ (cf. 1Cor 15,50)”.

 

            É por isso que se multiplicam as tentativas de “adoçar” o Evangelho: não é bem assim… não sejamos radicais… não se pode seguir a Bíblia ao pé da letra… É por isso que Francisco de Assis é despojado de seus estigmas e travestido em garoto propaganda da moda ambientalista. É por isso que muitos institutos religiosos se transformaram em ONGs sem alma…

 

            Se queremos de fato seguir a Jesus, comecemos por abraçar a cruz…

 

Orai sem cessar: “Senhor, a minha alma te segue de perto!” (Sl 63,9)

Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

 

29ª Semana do Tempo Comum

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo nosso site, você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.