17 de Junho de 2019

11ª semana do tempo Comum- Segunda-feira

- por Padre Alexandre Fernandes

SEGUNDA FEIRA – XI SEMANA DO TEMPO COMUM

(Verde – Ofício do dia)

 

Antífona da entrada

 

– Ouvi, Senhor, a voz do meu apelo: tende compaixão de mim e atendei-me; vós sois meu protetor: não me deixeis; não me abandoneis, ó Deus, meu salvador!  (Sl 26,7.9)

 

Oração do dia

 

– Ó Deus, força daqueles que esperam em vós, sede favorável ao meu apelo e, como nada podemos em nossa fraqueza, dai-nos sempre o socorro da vossa graça, para que possamos querer e agir conforme vossa vontade, seguindo vossos mandamentos. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

1ª Leitura: 2 Cor 6,1-10

– Leitura da segunda carta de são Paulo aos Coríntios: Irmãos, 1como colaboradores de Cristo, nós vos exortamos a não receberdes em vão a graça de Deus, 2pois ele diz: “No momento favorável, eu te ouvi e no dia da salvação, eu te socorri”. É agora o momento favorável, é agora o dia da salvação. 3Não damos a ninguém nenhum motivo de escândalo, para que o nosso ministério não seja desacreditado. 4Mas em tudo nos recomendamos como ministros de Deus, com muita paciência, em tribulações, em necessidades, em angústias, 5em açoites, em prisões, em tumultos, em fadigas, em insônias, em jejuns, 6em castidade, em compreensão, em longanimidade, em bondade, no Espírito Santo, em amor sincero, 7em palavras verdadeiras, no poder de Deus, em armas de justiça, ofensivas e defensivas, 8em honra e desonra, em má ou boa fama; considerados sedutores, sendo, porém, verazes; 9como desconhecidos, sendo porém, bem conhecidos; como moribundos, embora vivamos; como castigados, mas não mortos; 10como aflitos, mas sempre alegres; como pobres, mas enriquecendo muitos; como quem nada possui, mas tendo tudo.

 

– Palavra do Senhor.

Graças a Deus.

 

Salmo Responsorial: Sl 98,1.2-3ab.3cd-4 (R: 2a)

 

– O Senhor fez conhecer a salvação.
R: O Senhor fez conhecer a salvação.

– Cantai ao Senhor Deus um canto novo, porque ele fez prodígios! Sua mão e o seu braço forte e santo alcançaram-lhe a vitória.

R: O Senhor fez conhecer a salvação.

– O Senhor fez conhecer a salvação, e às nações, sua justiça; recordou o seu amor sempre fiel pela casa de Israel.

R: O Senhor fez conhecer a salvação.

– Os confins do universo contemplaram a salvação do nosso Deus. Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos e exultai!

R: O Senhor fez conhecer a salvação.

 

Aclamação ao santo Evangelho.

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

– Vossa palavra é uma luz para os meus passos e uma lâmpada luzente em meu caminho (Sl 118,105).

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus: Mt 5,38-42

 

– O Senhor esteja convosco.

– Ele está no meio de nós.

– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Mateus

– Glória a vós, Senhor!   

 

– Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos: 38“Ouvistes o que foi dito: ‘Olho por olho e dente por dente!’ 39Eu, porém, vos digo: não enfrenteis quem é malvado! Pelo contrário, se alguém te dá um tapa na face direita, oferece-lhe também a esquerda! 40Se alguém quiser abrir um processo para tomar a tua túnica, dá-lhe também o manto! 41Se alguém te forçar a andar um quilômetro, caminha dois com ele! 42Dá a quem te pedir e não vires as costas a quem te pede emprestado”.

 

– Palavra da salvação.

– Glória a vós, Senhor!   

São Rainério

- por Padre Alexandre Fernandes

Se retirou por um tempo em penitência e nesse momento acontece seu chamado para deixar todos os seus bens

Nasceu em Pisa, Itália, no ano de 1118. O santo de hoje teve a graça de nascer em um lar cristão, porém, optou por uma vida no pecado e a consequência foi o vazio existencial. Providencialmente encontrou com Alberto de Córsega, uma grande testemunha em seu tempo, que deixara tudo por causa de Jesus.

Rainério se retirou por um tempo em penitência e nesse momento acontece seu chamado para deixar todos os seus bens. E ele o fez: foi para a Terra Santa, onde ficou muitos anos, visitando os lugares santos e sendo instrumento de conversão para muitos.

São Rainério, obediente a Deus, voltou para Pisa. Tornou-se monge e depois formador dos monges. Foi um apóstolo para o povo, consumindo-se pelo Evangelho, vindo a falecer em 1160.

São Rainério, rogai por nós!

 

FONTE: Canção Nova

Meditação

- por Padre Alexandre Fernandes

Dá a quem te pede… (Mt 5,38-42)

 

            Este Evangelho não passa mesmo pela nossa goela. Fica entalado. É que o nosso conceito de justiça está atrelado ao sentimento de vingança. Por isso tantos defendem a pena de morte: matou, tem de morrer! Como se estivesse em vigor a Lei de Talião: olho por olho… dente por dente… Como se Cristo, ainda na cruz do Calvário, não tivesse pedido ao Pai que perdoasse a seus assassinos!

 

            E, aferrados à rejeição do conselho de Cristo – oferecer a outra face / dar também a capa -, nem mesmo chegamos a ouvir a frase mais importante: “Dá a quem te pede!” E foi o próprio Jesus quem nos ensinou a pedir ao Pai do Céu: “Pedi e recebereis!” Ora, como pedir ao Pai se não atendemos a quem nos pede? Como recorrer ao Pai se nosso próprio irmão não pode recorrer a nós?

 

            Aliás, quando ensinou seus discípulos a respeito do Juízo Final – aquele grande Dia em que estaremos perante o Juiz Universal -, Jesus se identificou com o faminto que bate à nossa porta, com o enfermo que aguarda nossa visita. Sei não, mas é bom não ir despreparado para o julgamento…

 

            Hoje, quero dedicar-te um meu soneto: “Preparação para o Juízo”.

 

Se eu posso ser os olhos para um cego,

Se um pão estendo à fome do andarilho,

Se cuido da viúva como um filho,

Se a quem me pede, estendo a mão, não nego…

 

            Se, pressuroso, um copo d’água entrego

            Ao sedento que passa pelo trilho,

            Se o pródigo festejo com um novilho

            E vivo exatamente como prego…

 

Então, serei um bem-aventurado,

Vendo Cristo no irmão que passa ao lado,

Sob a cruz tão pesada do abandono…

 

            E que alegria quando se descobre

            Que o Rei-Juiz é exatamente o pobre

            Sentado glorioso no seu Trono!

           

Seria terrível perder o céu por uma capa que não quisemos ceder… Por mil passos que tentamos economizar… Péssima economia!

 

Orai sem cessar: “Senhor Jesus, ensina-me a amar!”

Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

29ª Semana do Tempo Comum

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo nosso site, você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.