25 de Junho de 2019

12ª semana do tempo Comum - Terça-feira

- por Padre Alexandre Fernandes

TERÇA FEIRA – XII SEMANA DO TEMPO COMUM

(Verde – ofício do dia)

 

Antífona da entrada

 

– O Senhor é a força do seu povo, fortaleza e salvação do seu ungido. Salvai, Senhor, vosso povo, abençoai vossa herança e governai para sempre os vossos servos.  (Sl 27.8)

 

Oração do dia

 

– Senhor, nosso Deus, dai-nos por toda a vida a graça de vos amar e temer, pois nunca cessais de conduzir os que firmais no vosso amor. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo.

 

1ª Leitura: Gn 13,2.5-18

 

– Leitura do livro do Gênesis: 2Abrão era muito rico em rebanhos, prata e ouro. 5Ló, que acompanhava Abrão, também tinha ovelhas, gado e tendas. 6A região já não bastava para os dois, pois seus rebanhos eram demasia­do numerosos, para poderem morar juntos. 7Surgiram discórdias entre os pastores que cuidavam da criação de Abrão, e os pastores de Ló. Naquele tempo, os cananeus e os fereseus ainda habitavam naquela terra. 8Abrão disse a Ló: Não deve haver discórdia entre nós e entre os nossos pastores, pois somos irmãos. 9Estás vendo toda esta terra diante de ti? Pois bem, peço-te, separa-te de mim. “Se fores para a esquerda, eu irei para a direita; se fores para a direita, eu irei para a esquerda”. 10Levantando os olhos, Ló viu que toda a região em torno do Jordão era por toda a parte irrigada — isso antes que o Senhor destruísse Sodoma e Gomorra —, era como um jardim do Senhor e como o Egito, até a altura de Segor. 11Ló escolheu, então, para si a região em torno do Jordão, e foi para oriente. Foi assim que os dois se separaram um do outro. 12Abrão habitou na terra de Canaã, enquanto Ló se estabeleceu nas cidades pró­ximas do Jordão, e armou suas tendas até Sodoma. 13Ora, os habitantes de Sodoma eram péssimos, e grandes pecadores diante do Senhor. 14E o Senhor disse a Abrão, depois que Ló se separou dele: “Ergue os olhos e, do lugar onde estás, olha para o norte e para o sul, para o oriente e para o ocidente: 15toda essa terra que estás vendo, eu a darei a ti e à tua descendência para sempre. 16Tornarei tua descendência tão numerosa como o pó da terra. Se alguém puder contar os grãos do pó da terra, então poderá contar a tua descendência. 17Levanta-te e percorre este país de ponta a ponta, porque é a ti que o darei”. 18Tendo desarmado suas tendas, Abrão foi morar junto ao Carvalho de Mambré, que está em Hebron, e ali construiu um altar ao Senhor.

 

– Palavra do Senhor.

– Graças a Deus.

 

Salmo Responsorial: Sl 15,2-3ab.3cd-4ab.5 (R:1b)

 

– Senhor, quem morará em vosso Monte Santo?
R: Senhor, quem morará em vosso Monte Santo?

– Senhor, quem morará em vossa casa? † É aquele que caminha sem pecado e pratica a justiça fielmente; que pensa a verdade no seu íntimo e não solta em calúnias sua língua.

R: Senhor, quem morará em vosso Monte Santo?

– Que em nada prejudica o seu irmão, nem cobre de insultos seu vizinho; que não dá valor algum ao homem ímpio, mas honra os que respeitam o Senhor.

R: Senhor, quem morará em vosso Monte Santo?

– Não empresta o seu dinheiro com usura † nem se deixa subornar contra o inocente. Jamais vacilará quem vive assim!

R: Senhor, quem morará em vosso Monte Santo?
 

Aclamação ao santo Evangelho

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

– Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não caminha entre as trevas, mas terá a luz da vida (Jo 8,12)

 

Aleluia, aleluia, aleluia.

 

Evangelho de Jesus Cristo, segundo Mateus: Mt 7,6.12-14

 

– O Senhor esteja convosco.

– Ele está no meio de nós.

– Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo † segundo Mateus

– Glória a vós, Senhor!   

 

– Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: 6“Não deis aos cães as coisas santas, nem atireis vossas pérolas aos porcos; para que eles não as pisem com o pés e, voltando-se contra vós, vos despedacem. 12Tudo quanto quereis que os outros vos façam, fazei também a eles. Nisto consiste a Lei e os Profetas. 13Entrai pela porta estreita, porque larga é a porta e espaçoso é o caminho que leva à perdição, e muitos são os que entram por ele! 14Como é estreita a porta e apertado o caminho que leva à vida! E são poucos os que o encontram”!

 

– Palavra da salvação.

– Glória a vós, Senhor!   

São Guilherme

- por Padre Alexandre Fernandes

São Guilherme, combateu o mal e não admitiu o pecado em sua vida

Com grande devoção, hoje, lembramos a santidade de vida de São Guilherme, que nasceu em Vercelli, Itália, no ano de 1085. Órfão muito cedo, foi morar com os familiares que em nada o impediram de seguir Jesus e realizar seus anseios de vida religiosa.

Quando tinha apenas 14 anos, Guilherme saiu com vestes penitenciais para visitar o Santuário de Santiago de Compostela, na Espanha, visando expressar sua caminhada espiritual. Aconteceu que desejava peregrinar para a Terra Santa, mas devido a turbulências políticas, desviou-se e acabou se retirando no Monte Partênio (Monte da Virgem) e ali permaneceu em silêncio, penitência e oração.

São Guilherme, ao começar a construção do Santuário de Nossa Senhora do Monte Virgine, com o tempo, teve de organizar a comunidade dos monges formada a partir de sua total consagração. E desta forma nasceu o primeiro dos vários mosteiros fundados pelo Santo.

Combatente contra o mal, durante os 67 anos de existência ele não admitiu o pecado em sua vida, tanto que diante da malícia de uma mulher, ele preferiu jogar-se em brasas acesas do que nos braços do pecado; e por graça foi preservado milagrosamente de qualquer ferimento.

São Guilherme, rogai por nós!

FONTE: Canção Nova

Meditação

- por Padre Alexandre Fernandes

Vossas pérolas… (Mt 7,6.12-14)

 

            O imperativo de Jesus a seus seguidores é de valor permanente: “Não lanceis vossas pérolas aos porcos!” Aqui, “pérolas” designa algo de valor; “porcos” sugere elementos incapazes de reconhecer o valor intrínseco dessas pérolas… Na verdade, quem entregasse aos porcos as suas pérolas estaria igualando-se aos porcos, desconsiderando valor delas.

 

            Parece que as pérolas não estão na moda. Mas já estiveram. Quando ainda não eram cultivadas por processos artificiais, a pérola devia ser buscada no fundo do oceano, com os mergulhadores arriscando a própria vida para chegar até elas. Uma vez alcançadas, seguiriam seu curso até as coroas do rei e os colares da princesa.

 

            Para as famílias de hoje, quais seriam as suas pérolas? Certamente, os filhos, protegidos da correnteza de lama que escorre da televisão; vacinados pela fé contra a maré de ateísmo que invade as universidades; sustentados pela oração dos pais zelosos e responsáveis; envolvidos pela atenção da comunidade cristã.

 

            Para a Igreja de hoje, quais seriam as nossas pérolas? Certamente, os Sacramentos a ela confiados pelo Senhor Jesus. Quando São Tarcísio preferiu morrer a entregar aos jovens pagãos a hóstia consagrada que ele levava aos cristãos encarcerados, o jovem mártir sabia muito bem que eram “pérolas” que lhe tinham sido confiadas.

 

            Quando vemos noivos que se apresentam para o sacramento do matrimônio e o celebram sem nenhuma noção da santidade desse ato, logo pensamos em pérolas na lama. Quando vemos jovens despreparados que saem do Sacramento da Confirmação para nunca mais voltarem à Igreja, até a data do casamento, é impossível não pensar em “pérolas” na sarjeta. Quando vemos o tempo das homilias desperdiçado em comentários políticos, análises socioeconômicas, divagações teológicas, enquanto o nome de Jesus permanece na sombra, fica evidente que desprezamos a Pérola principal.

 

            É óbvio que nada disso ocorre sem responsabilidades e sem culpa, sem onerar de forma grave aqueles que desperdiçam os dons de Deus. Somos todos responsáveis pelo zelo com as coisas santas, pelo cuidado com a herança deixada por Jesus Cristo.

 

            Afinal, como diz o salmista, “o zelo por tua casa me devora”… (Sl 69,10)

 

Orai sem cessar: “Estou animado de ardente amor por Jerusalém!” (Zc 1,14)

Texto de Antônio Carlos Santini, da Comunidade Católica Nova Aliança.

29ª Semana do Tempo Comum

Utilizamos seus dados para analisar e personalizar nossos conteúdos e anúncios durante a sua navegação em nossa plataforma e em serviços de terceiros parceiros. Ao navegar pelo nosso site, você nos autoriza a coletar tais informações e utilizá-las para estas finalidades. Em caso de dúvidas, acesse nossa Política de Privacidade.